Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, janeiro 26, 2012

FÁTUOS

“Abria-se a noite como uma romã”
José Eduardo Agualusa, in Milagrário Pessoal, p. 108.


um fogo sem artifícios
estrelas pálidas e ululantes
no céus como só olhos de aves
as poderiam espalhar

estendidos na frescura dos beirais
escorre dos lábios o oiro
a que habituaste a rosa,
o que tens para nos dar
agora ó noite ardente,
rubra nas velas
que se acendem remotas
no rufar das cigarras

senão a explosão dos teus dedos
como grãos de romã?

26/01/12


Sem comentários: