Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, agosto 22, 2011

ΤΕΤΕΛΕΣΤΑΙ (TETELESTAI)


“Tudo está cumprido.”
Evangelho segundo João 19:30

Para sempre se desfizeram
os equívocos dos espelhos
para sempre ficaram em branco
os velhos teares

cobriram-se de pó
as mãos que acendiam a chama
o ar mudou no coração
do eclipse

deixou de ser possível
continuar a percorrer
os extintos valados
já não são navegáveis
as águas de outrora
tornaram-se salobras
na pele

de espinhos cravados nas pupilas
sentimos escorrer pelos dedos
no suor e no sangue
o fim
o necessário fim

22/08/11


1 comentário:

Cesar M. R. disse...

Rui, que boa surpresa encontrar tanta poesia em seu blog. Eu estava procurando coisas sobre Fílon e acabei me deparando com o seu blog.
Agora, voltarei frequentemente.
Um abraço desde o Brasil,
Cesar
Ah, tenho mantido um blog, não tão poético quanto o seu, claro: www.abuscadosaborososaber.blogspot.com