Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, junho 27, 2011

ÊXODO

“E um silêncio talhado
para o voo de um moscardo”
Eugénio de Andrade, “Paisagem”

vimos tudo o que se passou
como talhou
o silêncio à lâmina precisa
de voos de moscardos
empalideceu o céu picou-o
em milhões de pedras
que choveram sobre a areia
vagas de assalto de gafanhotos
a mastigarem a terra
vimos como deu às águas
a essência do sangue
vimo-lo na face de todas as pragas

até que encheu de vazio
a herança do Faraó
então vimos como talhou
o fundo do mar para a marcha

e nós passámos
inteiros

26/06/11

Sem comentários: